Aplicativo

Descubra como fazer um aplicativo mantendo as melhores práticas durante o projeto

Você tem uma grande ideia para o desenvolvimento de um aplicativo, mas não sabe nem mesmo por onde deve começar a criá-lo? O conteúdo de hoje foi produzido especialmente para sanar essa dúvida! Continue lendo para entender como fazer um aplicativo e como manter as melhores práticas durante o projeto.

aplicativo

O que é preciso para criar um aplicativo?

Um dos primeiros passos a serem dados é decidir em qual sistema operacional o seu aplcativo será desenvolvido.

  • Android – Java;
  • Windows Phone – C#;
  • IOS – Objective C;

O valor de investimento irá depender do processo de desenvolvimento e construção do aplicativo, seu nível de complexidade, funções, o tamanho, entre outros fatores. Para conseguir desenvolver um aplicativo que atenda às necessidades dos usuários conforme o prometido, otimizando os seus custos e evitando jogar dinheiro fora, você pode precisar contratar uma empresa de TICs. Ela vai lhe ajudar a definir os melhores recursos para o desenvolvimento de seu aplicativo.

O que é um Aplicativo Híbrido?

Para entender o que é um aplicativo híbrido de forma simples, é importante saber que existem diferentes tipos de app. Para não nos estendermos muito, vamos focar apenas nos Aplicativos Nativos e nos Aplicativos Híbridos. Resumidamente, um aplicativo nativo é desenvolvido especificamente para ser executado no dispositivo móvel (tablet ou smartphone), pode ser acessado por meio da tela principal e irá executar as suas funções dentro do próprio aplicativo. Permite acesso às funções do sistema operacional do dispositivo como: Câmera, GPS, entre outras.

Os aplicativos híbridos unem linguagens diferentes, pois são parcialmente Web Aplicativos e Aplicativos Nativos. Assim como um aplicativo nativo, eles devem ser baixados em uma loja de aplicativos (App Store da Apple ou Google Play do Android), ficam armazenados na memória interna ou externa do dispositivo e podem ser acessados por um ícone na tela principal. Entretanto, um aplicativo híbrido será aberto em uma página de um navegador, permitindo que ele seja desenvolvido em linguagem HTML, fator que o torna bastante popular, pois é considerado como “multiplataforma”, o que significa que pode ser acessados por sistemas operacionais diferentes. Outra vantagem estratégica para os seus desenvolvedores é que o seu custo de produção é relativamente mais barato.

A importância da UX (User Experience)

Para que possamos considerar a criação de um aplicativo bem sucedida, antes é necessário analisarmos uma série de fatores. Por mais que possa haver investimento de recursos, tempo e trabalho no desenvolvimento de um app, infelizmente, nem sempre isso é o suficiente para que ele atraia usuários, retorne os custos de investimento e possa ser considerado como “utilizável”.

O conjunto de fatores a serem considerados foi denominado como UX ou User Experience por Donald Norman, o Ex Vice-Presidente da Advanced Technology Group (Apple). Como o próprio termo diz, o UX do aplicativo se refere à experiência do usuário. O termo é amplo, porém bem simples entender o que significa. Acompanhe o raciocínio:

  1. Primeiro, existe a necessidade do usuário baixar o aplicativo
  2. Em seguida, ao se deparar com o aplicativo, ele irá criar a expectativa
  3. É importante levar em consideração qual a proximidade do usuário em relação ao aplicativo. Por exemplo, se ele se encontra na mesma cidade do serviço oferecido pelo app; qual o local em que ele utiliza este aplicativo(em casa, no carro, no trabalho, etc)
  4. O usuário precisa ter consciência da utilidade do aplicativo. Será que ele é capaz de entender as funções importantes de seu sistema ou existem imagens e detalhes do layout roubando a sua atenção?
  5. O aplicativo precisa fazer conexão entre às necessidades do usuário e as funções da aplicação. Em outras palavras, os comandos emitidos no app precisam corresponder às expectativas do usuário.
  6. A ação oferecida pelo aplicativo precisa realmente corresponder ao que ele está oferecendo ao usuário. O que significa que o usuário irá tirar uma conclusão de qual ação deve fazer para atingir um determinado objetivo dentro aplicativo (segundo o que ele mesmo oferece). Esta ação não pode se tornar uma frustração.
  7. Um dos fatores mais importantes para concluir a experiência do usuário é a resposta. O aplicativo precisa funcionar, não somente prometer, mas apresentar uma performance de alto desempenho e sem falhas.
  8. Por fim, a avaliação servirá como um medidor de conceito pré-definido para o usuário. Ele irá verificar as avaliações de outros usuários e decidir se irá ou não baixá-lo. Por tanto, toda a UX precisa ser agradável para que as avaliações sejam positivas.

A UX de um aplicativo se refere a toda experiência de usabilidade que um aplicativo irá oferecer. Essa experiência será medida pelo usuário por meio de sua funcionalidade, performance e naturalidade.

O que achou do conteúdo de hoje? Tem alguma dúvida? Deixe o seu comentário! E se quiser saber mais sobre como a InCuca – Soluções Tecnológicas pode ajudar na criação de seu aplicativo, entre em contato.

Sobre o autor

Samuel Adiers Stefanello

IT Director at InCuca. Empreendedor e sócio, formado em Direito pela Universidade Federal de Santa Catarina, apaixonado por tecnologia e atualmente graduando em Sistemas de Informação pela mesma universidade.

Deixe um comentário

Assine nossa newsletter

Não enviamos spans, apenas informações relavantes para melhorar seu ambiente virtual.

Assinatura realizada com sucesso!